Tu. Não.

Nao, quando chegaste eu nao estava á tua espera.
Lembrei-me de quem seria eu se nao fosse eu mesma.
Isso. Lembrei-me. E nao esperei por ti. E tu chegaste.
Quando me resolvi dentro dos meus próprios assombros, nas minhas prórpias e únicas injustiças, antes e depois tinha-me decidido. Sim fui eu, era isso que querias ouvir.

Fui eu.
Por momentos fico mais alta, mais forte, mais madura, fico serena. São momentos dentro de outros, onde tu estiveste e me embebedas-te, e eu com fome.
Não.
Como pude esperar por ti. Nao esperei.
Não pude.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s